CONHEÇA NOSSO BLOG
20Maio
Vemos pessoas de diferentes regiões. Saiba quais são os desafios da tradução de dialetos!

Desafios da tradução de dialetos e expressões

Compartilhe!

Já parou para pensar que nem sempre fazer tradução é uma coisa simples? Existem algumas expressões que só existem em determinadas regiões. Já ouviu falar “Cabra bom não bebe água” ou “O que eu faço com esse angu de caroço”? Esses são dois exemplos que nem todos conhecem porque podem não ser da sua região. E o mesmo vale para dialetos. Por isso, no artigo de hoje, a Lítero separou os 4 maiores desafios para quem faz a tradução de dialetos e expressões. Continue a leitura e descubra quais são!

Entendendo a tradução dialetal

Nem sempre é fácil fazer a tradução de variantes linguísticas. Passar para outra língua termos que só existem em um determinado idioma pode ser uma tarefa e tanto. Muitas vezes, existem termos ligados a diferentes culturas regionais, geográficos ou até mesmo de classes sociais. Por isso, passá-las para o inglês ou outra língua é considerado extremamente difícil.

A situação pode ficar ainda mais complexa se o texto trabalhar com questões complexas de correspondência cultural. Portanto, veja quais são os 3 principais desafios enfrentados na hora de fazer a tradução de dialetos e expressões.

3 desafios da tradução de dialetos e expressões

1 – Enfrentar o conflito com o pensamento crítico

Em primeiro lugar, quando você lida com termos específicos como expressões e dialetos é comum tentar traduzir ao pé da letra. Mas esse é o pior erro que alguém pode cometer. Além de não ter sentido, pode causar ainda um efeito “adverso” de algumas traduções. A confusão pode ser ainda maior se for uma tradução juramentada. Ou seja, o desafio aqui é enfrentar o pensamento crítico e encontrar palavras e/ou termos que existam para substituir outras que, literalmente, não existem em algumas regiões.

Portanto, é essencial que sejam buscadas alternativas de solução dos problemas de correspondência, de acordo com os objetivos de cada texto. Ou seja, que condizem com a proposta inicial da tradução.

2 – Não mudar o sentido do contexto geral

A principal dica aqui é para de traduzir e começar a interpretar o que o texto realmente quer dizer. Quando aprendemos um novo idioma precisamos fazer uma imersão em um novo mundo. Isso significa conhecer palavras que antes você não conhecia. O mesmo vale na hora de traduzir. O “idioma” de outro país pode pensar diferente de nós, brasileiros. Se eles têm comidas, esportes e músicas diferentes, por que não podem ter palavras?

Sendo assim, o ideal para fazer a tradução de dialetos ou textos com expressões específicas é você contar com uma empresa qualificada que já “tenha a mente inserida” nesse outro mundo. Procure empresas que façam tradução técnica. Com certeza eles saberão como expressar/traduzir aquele termo sem mudar o sentido final do contexto. Vamos pensar no seguinte cenário de tradução literal e de interpretação:

Exemplo: It’s not my cup of tea.
Tradução literal: Não é minha xícara de chá.
Interpretação: Não faz meu tipo.

O que acontece aqui é uma interpretação de um termo. Mesmo que não seja a tradução de um dialeto regional, podemos entender a importância de entender o contexto e não de traduzir palavra por palavra.

3 – Buscar instrumentos de análise e estratégias de tradução

O último desafio sobre a tradução de dialetos e expressões está na busca de instrumentos e estratégias. Essa busca tem como objetivo auxiliar o processo de tradução, de acordo com o objetivo de cada tradutor. Para isso, são usadas algumas estratégias e opções de modalidades tradutórias. Podem ser usados:

  • traduções individualizadas;
  • tradução em grupo;
  • traduções com ajustes por grupo monolíngue e bilíngue;
  • traduções mistas.

A verdade é que não há um método correto. Tudo depende do tipo de texto e objetivo final. Dessa forma, é preciso de antemão, entender o texto para depois disso, traduzi-lo. Lembre-se que nós mesmos criarmos expressões, gírias e bordões o tempo todo. Mesmo que um turista irlandês fale o português fluente, ele vai entender esses termos. Isso depende da vivência e em texto, exige ainda mais cuidado para não fugir do sentido que se deseja passar.

Não encare esse desafio sozinho, conte com a Lítero!

Você já entendeu que fazer a tradução de dialetos e expressões não é uma tarefa simples, por isso, conte com a Lítero. Nossa empresa possui mais de 15 anos de mercado em traduções técnicas, juramentadas e fazemos até revisão de textos.

Oferecemos condições de pagamento facilitadas e agilidade de entrega em nossos trabalhos. Entre em contato e solicite um orçamento! Para saber mais sobre os nossos serviços, acesse o nosso site.

Posts RecentesCategoriasTags